Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2012

Coisas que me aborrecem muito III

Andei um bocadinho fora das notícias e dos jornais nos últimos três dias, mas sei que têm sido publicadas vários artigos (pelo menos no Público e no SOL, que eu tenha visto) acerca de atrasos no pagamento de bolsas de doutoramento do concurso de 2011 da FCT. Isto significa que nestes dias a classe dos bolseiros tem tido alguma visibilidade (versus a nenhuma visibilidade que costumamos ter).

Já escrevi isto no FB, mas tinha que deixar aqui também registado:

Aproveito para esclarecer (especialmente as pessoas que me torcem o nariz quando digo que estou a tirar um  doutoramento - devem achar que passo o dia inteiro a ver TV, ou a passear e que depois tenho que fazer uns exames - e que me dizem "estudar ainda mais??"):

As BOLSAS são a forma de financiar o emprego científico neste país, especialmente na área das ciências exactas.

Capacitem-se que o desenvolvimento de princípios activos dos vossos medicamentos, conhecimentos sobre microrganismos, conhecimentos de mecanismos de ac…

Coisas que me aborrecem muito II

Pessoas que dão erros ortográficos, que usam mal os tempos verbais e que não distinguem "à" de "há" e por isso escrevem "á" (até me arrepiei toda!).

Pessoas, de uma vez por todas:

Não há (existe) a palavra "á" em português. ESTAMOS ENTENDIDOS?


A palavra "à" é a contracção da preposição "a" com o artigo definido "a".

 Em relação ao verbo haver, os significados com que é utilizado com mais frequência são existir, acontecer, passar ("há muito tempo", "há dois anos", coisas assim).

Chiça, informem-se, não sejam calhaus e façam uso do que vos ensinaram na escola primária e no 2º ciclo!

E se há coisa que me irrita solenemente são pessoas que (i) se vangloriam de dar aulas e de ser professores de ensino básico e depois dão erros deste calibre em posts do FB e afins, e (ii) pessoas que têm uma educação ao nível de ensino secundário/ensino superior e que se gabam de ler muito (e mesmo a ler não aprendem a…