Mudanças, Part Un

Querido Blog:

Este ano resolvi mudar de casa. Achei que foi tudo muito giro e fácil há dois anos, por isso decidi meter-me outra vez nestas andanças. Querido blog, acho que vais gostar de saber quais foram as peripécias deste ano, por isso vou colocar os acontecimentos por ordem cronológica:


Dia 1 (5ªF): Recebi a chave do apartamento. Tenho dúvidas de conseguir levar a tralha toda, por isso levei já uns caixotes com os electrodomésticos, ainda às escuras. A porta do 1º Esquerdo cheira a chichi de gato e vêm de lá un "miaus" muito profundos. Espero que o pobre gato tenha dono.

Dia 2 (6ªF): Neste dia acordei cedo, querido blog. Na minha ingenuidade marquei o corte dos serviços de água, luz e gás para o período da manhã (tipo entre as 08h e as 14h). Às 09h tive o primeiro choque e fiquei sem a água. Ainda bem que consegui acumular cerca de 20L de água em garrafões e baldes. Telefonei à mãe para trazer mais garrafões e um jerrican de 20L de casa no dia seguinte. Às 10h foi-se a electricidade e às 12h foi o gás. Afinal perdi tempo, querido blog. Os contadores estavam todos fora de casa e o senhores não precisaram de mim para nada.

À tarde resolvi ir à nova casa para fazer uma limpeza geral (tipo limpar o pó e passar esfegona, estás a ver querido blog?), tarefa que se tornou um bocadinho ingrata: não é fácil tirar o pó do chão só com uma vassoura e lavar o chão todo com um total de 11L de água engarrafada. Entretanto estive ao telefone com a senhora da ZON imenso tempo para me fazer a transferência de morada. Não me importei muito porque a senhora era fofinha, mas perdi ali bastante tempo (é difícil varrer só com uma mão). Entretanto também tive que atender a mãe. Aí umas duas vezes ou três.

Voltei a casa e diverti-me a jogar tetris na mala do carro querido blog. Desaparafusar as porcas do esticador do estendal também foi muito divertido. Quando finalmente nem eu própria aguentava o meu "cheiro a pessoas", telefonou o bf e segui para a casa dele para tomar banho. E descarregar o meu carro na nova casa. Somos uma verdadeira dream team e às 22h ainda seguimos para o IKEA para jantar e comprar a cómoda e o armário, e transportar até à cas nova. Yay us!

Dia 3 (Sábado): Levantei-me às 07h, querido blog. Marquei com os senhores das mudanças para as 09h, mas os pais e o jerrican apareceram mais cedo. Joguei mais tetris na mala do meu carro e na mala do carro do pai. Afinal tenho muito mais tralha do que julgava. Acho que se multiplicou quando eu não estava a ver. Às 11h estava tudo ao molho na nova casa. O frigorífico ficou com uma cicatriz de guerra, mas não se vê a não ser que olhemos com atenção. Por acaso não fiquei muito aborrecida querido blog. Se calhar foi o cansaço. Às 12h voltei à casa antiga, onde a mãe ficou a dar um jeito e meteu tudo o que estava solto dentro de sacos e saquinhos. Apanhei trânsito porque as pessoas acharam por bem ir para a praia num sábado com calor. Shame on them. Às 12.30h tive muita fome, mas tive uma certa vergonha de aparecer em público com um ar desgrenhado. E a cheirar a pessoas. Fuck it.

Neste dia fizemos ainda duas ou três viagens. Achei que não tinha sacos suficientes, e a roupa ainda estava no armário da casa antiga. A parte boa, querido blog, é que devo ter perdido uns 3 kg neste dia, só em transpiração. Se calhar subir e descer ao 3º e ao 2º andar também ajudou. Quase que consegui dormir bem nesta primeira noite em território desconhecido; só foi pena a Lexie não ter parado de miar a noite toda.


Comentários