Andei de avião na Europa há menos de um mês. A minha irmã andou há três meses. Os meus pais vão andar de avião algures na silly season.

E eu nunca preocupada, sempre mais excitada do que nervosa quando o aparelho levanta vôo, sempre a achar que as tragédias só aconteciam em países estranhos com condições de segurança merdosas, de companhias aéreas a usar aviões em terceira ou quarta mão.

E depois há pilotos que despenham aviões em boas condições e sem probelmas mecânicos, quando eu acho que as hipóteses de alguém ter um mental breakdown e matar gente por vá-se lá saber o quê, são ínfimas. Tau, toma lá. Reality check. Ou em bom português, um abr'ólhos.


*isto lembra-me que tenho fotografias com quase um mês no cartão de meória da máquina. Para as quais ainda não olhei uma única vez.

Comentários