Mix & Match

Se naqueles tempos longínquos entre Maio de 2010 e Maio de 2011, em que me encontrei inscrita num ginásio da grande Lisboa, me dissessem que ia acabar por me apaixonar pelo fitness, com tudo o que isso implica, não ia acreditar.

Seis anos depois o cenário é o que se vê: fazer amigos no ginásio, numa idade em que já não se tem muita paciência para tal; ocupar uma gaveta bastante funda onde já não cabe mais roupa de desporto; ter mais pares de ténis para treinar do que ténis All Star; meses sem comprar uma peça de roupa numa loja "normal", mas não resistir a uma t-shirt com o logo do ginásio, ou só mais umas meias, um umas calças da Gateira em saldos; deixar a roupa de treino de algodão, salvo algumas excepções, por roupa em tecido técnico; vibrar com a festa que é o lançamento de coreografias novas e vê-las crescer ao longo de 4 meses para as fazer a todas em nível 3000 antes do próximo Pump Day.



Só tenho pena de não ter encontrado o sítio certo mais cedo e ter desperdiçado tempo, dinheiro e motivação num local overpriced e que nada tinha a ver comigo.

Comentários