.tenho uma fada do lar robótica...

... e agora?

É isso. Fiz 30 anos e fui presenteada com um gadget culinário.


Não vou mentir: fiquei com mixed feelings porque estou na onda de outros tipos de gadgets. Receber uma Bimby(a) não estava nos meus planos e a verdade é que, enquanto panela glorificada não me atraía muito, mesmo já a tendo visto em acção em casa da minha mãe.

Ora bem, isto da Bimba tem muito que se lhe diga. Há duas facções que entram em discussões acesas nos fóruns na internet: as utilizadoras fanáticas, para quem não há vida para além da Bimba, que é a última Coca-Cola do Deserto, e as outras pessoas (eu!) que acham que a é  só uma panela/batedeira/varinha mágica/picadora/balança glorificada.

Agora que tenho uma há coisa de dez dias esperava-se que passasse a pertencer às Bimbólicas fanáticas, certo? Errado. A verdade é que já a usei umas vezes (só a desempacotei na segunda-feira de manhã), mas não fiz nada de muito elaborado. E as receitas do ABC da Bimba que segui foram todas aldrabadas (à excepção da primeira limonada). Continuo a achar que é uma panela glorificada, mas já que alguém gastou mil euros numa para me oferecer, mais vale usá-la. Salva-se pelas receitas de arroz branco ou de arroz com qualquer coisa que ficam sempre soltas, já que as minhas feitas no tacho acabam sempre a ficar empapadas. E pela pouca loiça que fica para lavar - o copo, a tampa e a espátula, normalmente.

O que me aborrece verdadeiramente nisto da Bimba é mais a história do ganhar os prémios a ajudar a impingir Bimbas aos meus amigos e familiares. Não, eu não quero uns copinhos de iogurte, nem quero mais uma maravilhosa chave-íman de receitas (Hello? Internet onde há à disposição receitas Bimby em pdf, fóruns nacionais e internacionais, sites inteiros quasi-profissionais dedicados à Thermomix - só a representação portuguesa e italiana da marca se chama Bimby) e a única coisa que me dava jeito era o saco para transporte do bicho (e nãos se escolhem estes "presentes" é o que a demonstradora tiver disponível para oferecer na altura e pronto). E convém ainda postar as maravilhosas e deliciosas e fantásticas e tudo e tudo e tudo receitas no grupo de fb criado pela demonstradora que vende quase todas as Bimbas na área de residência de quem ma ofereceu. O máximo que ainda fiz foi registar-me no site oficial da Bimba. Como diz uma amiga minha: "não há saco".

O que é facto é que agora vejo-me com uma nas mãos e tenho que a usar, dê por onde der. Só não sei se a minha fada do lar robótica me consegue transformar num fada do lar de carne e osso.







Comentários