Mini break

Estou de férias da Páscoa. Bem, não se pode chamar férias, no sentido mais lato da palavra, a estes dias. De certeza que há uma lei qualquer que estipula "férias" como, no mínimo, cinco dias úteis seguidos sem actividade profissional/estudantil, e eu só tenho mesmo direito a dois (um dos quais foi feriado).

Além disso, férias da Páscoa sempre teve o sentido de férias com um mínimo aceitável de Sol, com temperaturas amenas que sejam decentes para se andar o dia todo na rua a laurear a pevide e a apanhar alguma luz do dito astro.
Há já alguns anos que "férias da Páscoa" perdeu o sentido. Dias de descanso na Páscoa é mais apropriado: tiram-se uns dias à laia de fim de semana prolongado, está-se com a família, passa-se tempo com os amigos que também tiraram "uns dias" e estão disponíveis para uns cafés, anda-se de pijama pelo menos um dia inteiro, faz-se zapping pelos filmes sobre a vida do Messias (God bless you, cable TV!) e almoça-se com a família no domingo. Mal damos por isso e já estamos na segunda-feira, e já é altura de arrumar a tralha para mais uma semana de trabalho, rumando a Lisboa com o por do Sol.


Este rato de laboratório gosta muito do que faz, mas às vezes não se importava de apanhar um bocadinho mais de Sol e calorzinho do seu Alentejo!

Comentários

  1. ahah, eu estou de férias da Pácoa!!! 9 dias de descanso em casa dos papás :D e bem, depois regresso à "Francia"...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário